Disciplinas‎ > ‎

Paleontologia para Licenciatura

Objetivos
Ensinar sobre os princípios geológicos ligados à paleontologia, tendo em vista a preservação dos fósseis nas rochas; equipar os alunos com o conhecimento da história biológica incluindo a origem da vida, períodos de diversificação e de extinção, bem como o conhecimento morfológico básico dos grupos animais (vertebrados e vegetais mais importantes e bem representados nos últimos 540 milhões de anos, com ênfase no registro fóssil do Brasil. Incentivar o raciocínio paleontológico com vistas à resolução de problemas geológicos (história da sedimentação, busca de riquezas minerais, etc.) e biológicos (modo de vida de organismos extintos, surgimento de novos grupos biológicos, etc.), explorando os conceitos de sedimentação das rochas, tafonomia, bioestratigrafia, paleoecologia, morfologia funcional, atualismo e filogenia.
 
Docente(s) Responsável(eis)

999464 - Luiz Eduardo Anelli
 
Programa Resumido
Morfologia básica de invertebrados, vertebrados, vegetais e microfósseis. Conceitos de diversidade animal e vegetal, e grandes extinções. Solução de questões paleoecológicas através dos conceitos de bioestratigrafia, morfologia funcional, tafonomia, filogenia e atualismo.
 
Programa
O programa segue o tema de 13 aulas teóricas na sua maioria seguidas de aulas práticas (*).1) Preservando fósseis nas rochas (*Processos e produtos da fossilização). 2) A origem da vida. 3) A vida primitiva na Terra: das primeiras células aos primeiros animais (*O registro fóssil da vida primitiva). 4) A evolução dos animais (*Invertebrados fósseis I: tafonomia dos trilobites e cnidários). 5) A vida em um mundo em mudanças (*/tafonomia e paleoecologia de moluscos bivalves; moluscos, braquiópodes e equinodermos). 6) Os primeiros vertebrados (*Vertebrados aquáticos fósseis). A origem das plantas e a invasão dos continentes na Era Paleozóica (*Vegetais fósseis e suas adaptações para a vida fora da água). 7) Os primeiros tetrápodes e a conquista do ambiente terrestre (*A pegada de Notopus petri). 8) Dinossauros e a evolução do vôo (Archaeopteryx, o primeiro dinossauro voador). 9) A evolução das plantas com flores na Era Mesozóica (*A ascensão das angiospermas na Era Mesozóica). 10) Da origem dos mamíferos até os primeiros hominídeos. 11) Icnofósseis, vestígios da vida (*Interpretando os icnofósseis). 12) Microfósseis: utilidades na paleontologia (o uso dos microfósseis). 13) As eras do gelo e o surgimento do homem: evolução e criacionismo. 14-15) (duas avaliações durante o semestre). Aulas de campo para exame de sequência sedimentar, coleta de material fóssil e visita ao Museu de Paleontologia de Taubaté. CARGA HORÁRIA TOTAL DAS AULAS DE CAMPO: 15 HORAS.
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e aulas práticas com uso de réplicas de fósseis. Aulas de campo para exame de seqüência sedimentar, coleta de material fóssil e visita ao Museu de Paleontologia de Taubaté.
Critério
Provas escritas e avaliação de guias de aula prática.
Norma de Recuperação
Avaliação de prova escrita relativa ao conteúdo total da disciplina. A Nota final será calculada conforme a seguinte fórmula: Nf = (Ma + Nr)/2
Ma = média final da disciplina; Nr = nota da prova de recuperação
 
Bibliografia
     

1. ANELLI, L.E.; ROCHA CAMPOS, A.C. e FAIRCHILD, T.R., 2002. Paleontologia: guia de aulas práticas - uma introdução ao estudo dos fósseis. 5ª ed., Gráfica IGc-USP, São Paulo, 137p. 2. CARVALHO, I.S., 2002. Paleontologia. Editora Interciência, Rio de Janeiro, 628p. 3. MENDES, J.C., 1988. Paleontologia básica. EDUSP, São Paulo, 347p. 4. COWEN, R., 2000. History of Life. Blackwell Scientific Publications, boston, 470p.

Museu de Paleontologia em Monte Alto:
http://acd.ufrj.br/geologia/sbp/mt-alto.htm