Notícias‎ > ‎

Efeitos Ambientais e Econômicos do Aquecedor Solar de Baixo Custo

postado em 3 de mai de 2010 14:12 por LiGEA USP   [ atualizado em 23 de mai de 2010 10:24 por Renata Traça ]
Para mais informações acesse www.sociedadedosol.org.br

Uso do chuveiro elétrico no Brasil
Segundo várias fontes, o chuveiro elétrico fica ligado em média cerca de 40 minutos (0,66 horas) por dia, atendendo a uma família média de 3,8 pessoas.
A potência média anual do chuveiro é de 5,00 KW. Disto decorre que em um ano o chuveiro é responsável por um consumo familiar de (365 dias x 5,0 KW x 0,66 horas) = 1204 KWh. Pode-se estimar com boa segurança que cerca de 40.000.000 de famílias usam o Chuveiro Elétrico para seu banho.
O chuveiro elétrico, tal como ele é hoje, simples, extremamente barato e já bastante seguro, não é o tal vilão do sistema elétrico nacional, modo com o qual ele frequentemente é denominado nos meios de comunicação.
Se não fosse ele, seria certamente algum ou alguns outros itens que estariam sobrecarregando a rede elétrica no período de máximo consumo.
A indústria nacional, ao produzir em massa este equipamento, permitiu que o banho quente chegasse até o brasileiro menos afortunado, fazendo do ato do banho um ato de cidadania, ajudando este brasileiro a sentir-se mais integrado à sociedade da qual ele faz parte.
A isto se soma o conhecido fator de que o banho quente é uma das melhores e mais eficientes formas de reduzir tensões do ser humano, oferecendo um melhor equilíbrio psicológico à nossa população.

Efeito Ambiental - CO2
Cada KWh que deixa de ser consumido no chuveiro elétrico leva à redução de emissão de aproximadamente 0,6 Kg de gás carbônico, CO2, nas novas usinas termoelétricas acionadas por gás natural, com a subsequente redução da velocidade da acumulação deste gás efeito estufa na atmosfera terrestre.
Admitindo que pelo menos 75% da energia consumida no chuveiro pode ser substituída pela energia proveniente do sol, então (1204 Kwh/família x 75%) 903 Kwh deixarão de ser consumidos da rede elétrica por família, por ano.
Isto corresponde a uma redução de emissões de CO2 de (903 Kwh x 0,6 Kg de CO2) = 541 Kg de CO2 / ano por família usuária de chuveiro elétrico.
Como somos hoje aproximadamente 40.000.000 de famílias usuárias de chuveiros elétricos, o potencial brasileiro de redução de emissões de CO2 pelo uso da energia solar em residências é de (40.000.000 de famílias x 541 Kg CO2) aproximadamente 21.640.000 Toneladas de CO2 por ano. (Essa aproximação admite que 100% da energia elétrica provenha de usinas termelétricos, o que não é o caso no Brasil, graças às grandes hidroelétricas a nosso dispor).

Manutenção das águas das hidroelétricas
Cada KWh que deixa de ser consumido por motivo de economia, leva à manutenção de 7 metros cúbicos de água em nossas represas energéticas. Os volumes que poderão ser economizados são de ordem superlativa. Quem desejar pode fazer as contas.

Efeito sobre a economia familiar
Transformando o consumo elétrico evitado em economia familiar, o ASBC poderá economizar algo como (1204 Kwh por família por ano x 0,75 de eficiência x R$ 0,43 por Kwh cobrado pela distribuidora de energia) R$ 388,00 para cada família média, por ano.
Isto resulta num retorno financeiro de 9 meses após início de uso do ASBC, admitindo o seu custo em R$300,00/unidade.

Efeito sobre o sistema elétrico
O chuveiro elétrico, tal como hoje é aplicado, utiliza:
1 - Cerca de 10% da demanda nacional de energia.
2 - Em horário de pico de consumo (18 h às 21 h), algo como 70% deste pico. Como o pico representa  um acréscimo de 34% sobre o consumo médio durante o dia, fica clara a importância da redução do pico, equilibrando o sistema, que não precisaria  ter tal sobre-motorização, usada exclusivamente durante o pequeno período do pico.
Na possibilidade de poder eliminar 100% da segunda demanda, que inclui parte da primeira, cerca de 24% da potência de pico demandada atualmente deixaria de existir, permitindo aprazamentos para os investimentos necessários para acompanhar o crescimento da economia.
O valor de usinas que podem ser aprazadas é de cerca de US$ 14.000.000, admitindo-se US$ 1500,00 de investimento em geradoras, linhas e distribuição por Kw instalado.

Efeitos sobre a saúde
(Informações não formalmente comprovadas )
Comenta-se que a água que é tratada com energia luminosa ou térmica solar tem efeitos positivos sobre a saúde, em especial para artrites, e reumatismo.

Efeitos econômicos
Admitindo a instalação de 40.000.000 de aquecedores solares no decorrer de dez anos, a indústria e comércio nacional terão um faturamento adicional de R$ 12.000.000.000,00 com os consequentes recolhimentos de tributos.

Efeitos sobre a Economia Popular
Admitindo todos os aquecedores instalados, a economia elétrica obtida pelas famílias brasileiras será de R$ 15.000.000,00/ano, economia esta que se baseia tanto no preço pleno do Kwh residencial quanto na idéia da manutenção do perfil de consumo de água por parte do usuário.
Isto é: Ele não deverá ceder à facilidade de gastar mais água quente, cuja energia consumida agora é praticamente gratuita. Mas em gastando mais do que o previsto, o chuveiro elétrico será utilizado mais vezes reduzindo o efeito econômico e ambiental.

Outros
Em adendo aos 40.000.000 de lares que terão a energia de seus chuveiros complementada por aquecedores solares (Tipo ASBC ou outros), existem no Brasil pelo menos mais 3.000.000 de habitações ainda não premiadas com a chegada da energia elétrica.
Estas habitações também são alvos naturais para a implantação dos ASBCs. O resultado não será econômico, mas, o do conforto de um banho com água quente para estas famílias.



Comments